A relação do homem com o cavalo ajuda a explicar a sobrevivência dos dois ao longo de milênios. Em toda a história humana poucos animais foram tão próximos de nós quanto o cavalo. Inclusive, estima-se que o homem tenha domesticado o primeiro equino há cerca de 6 mil anos no território que hoje corresponde a Rússia e ao Cazaquistão. No texto de hoje vamos te contar um pouco sobre a história do hipismo, afinal, existe esporte tão fascinante quanto este?

No início, os cavalos eram vistos somente como um aliado na luta pela sobrevivência, um misto de meio de transporte e ferramenta de trabalho. Eles eram considerados capazes de ajudar na plantação, na caça, na guerra e na fuga de predadores. A domesticação era, portanto, mais uma necessidade do que qualquer outra coisa.

Mas quando surge o hipismo nessa história?

A utilização de cavalos em práticas esportivas ocorreu pela primeira vez nos jogos Olímpicos da Antiguidade no ano de 680 a.c. As provas eram realizadas com bigas (imensas charretes que podiam ser puxadas por 2 ou por 4 cavalos) e as regras se assemelhavam mais a forma como compreendemos os esportes automotivos de hoje do que ao hipismo. Os primeiros registros do hipismo como nós conhecemos mostram que o esporte, ainda que de forma bem rudimentar, surgiu entre os séculos XV e XVII.

O consenso entre historiadores é que o hipismo teve origem nos clubes de caça ingleses. Na época, esses clubes organizavam competições com o intuito de aprimorar e testar os cavalos utilizados na caça. Apesar de não serem tão elaboradas, essas competições serviam para testar cavaleiros e cavalos sob situações adversas. 

Não demorou para que elas ganhassem o mundo. A primeira competição de hipismo em solo brasileiro ocorreu já em 1641. Foi o Torneio de Cavalaria, organizado por Maurício de Nassau, em Recife e que envolveu cavaleiros de 6 nacionalidades (brasileiros, holandeses, ingleses, portugueses alemães e franceses). Apesar do pioneirismo, os primeiros clubes de hipismo no país só vieram a aparecer em 1911, 370 anos depois da primeira competição. 

Mas o verdadeiro acontecimento que transformou o hipismo no esporte como nós conhecemos ele hoje aconteceu em 1868. Foi quando ocorreu a primeira competição com obstáculos de saltos em altura e à distância, organizada pela Real Sociedade de Dublin.

Curiosidades

Outro marco histórico importante foi a presença nas primeiras olimpíadas. O hipismo é considerado esporte olímpico desde 1900 (com a prova de saltos) e desde 1912 (com o adestramento e o CCE).

Uma curiosidade interessante é que o hipismo é um dos poucos esportes em que homens e mulheres de diversas idades podem competir em patamar de igualdade. Para se ter uma ideia, em 2008 o canadense Ian Millar, aos 61 anos de idade, conquistou a medalha de prata por equipe na modalidade de saltos.

Ao longo da história, o hipismo se mostrou uma prática democrática, além de ser uma boa saída para quem deseja manter a saúde física e mental em dia. Quer saber mais sobre os benefícios do hipismo para o seu corpo? Clique aqui para ficar por dentro do assunto!

WhatsApp Fale com a gente pelo WhatsApp! >